grupos tecnológicos

VOLTAR

Conheça nossos grupos tecnológicos

Os Institutos SENAI de Inovação se agrupam com base em competências similares, com o objetivo de estreitar a relação com centros de pesquisa científica ou tecnológica e facilitar o desenvolvimento de novas tecnologias a médio e longo prazo. Esses grupos tecnológicos reúnem institutos de áreas de atuação afins, garantindo que projetos sejam desenvolvidos a partir de uma abordagem completa dentro de uma determinada competência.

Um representante de um dos Institutos SENAI de Inovação que compõem o grupo é escolhido como líder, e coordena ações de desenvolvimento de novas áreas de atuação em pesquisa e de mecanismos de colaboração entre os institutos. Os grupos tecnológicos têm estrutura estável, com foco interno para desenvolvimento da Rede de Institutos SENAI de Inovação.

Para os centro de pesquisa científica e tecnológica, os grupos tecnológicos facilitam o acesso à comunidade industrial, a modelos de financiamento conjunto e a laboratórios, equipamentos, insumos e recursos humanos dos institutos.

 

Grupo de Tecnologias Químicas



O Grupo de Tecnologias Químicas desenvolve projetos de pesquisa científica e tecnológica aplicada para a criação de produtos industriais inovadores, serviços e processos, por meio da integração das competências em química e transformação química.
 

Conheça alguns projetos

 

Tinta automotiva com propriedade self-healing, que regenera arranhões automaticamente. A pesquisa é feita em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e tem financiamento direto da empresa parceira e também do Edital de Inovação para a Indústria.

Bateria lítio-ar com tecnologia nacional, em parceria com a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e o Instituto Fraunhofer para Sistemas de Energia Solar (Fraunhofer ISE), com financiamento do Edital de Inovação para a Indústria.


Governança
 

 

Grupo de Tecnologias em Processamento de Materiais



O Grupo de Tecnologias Processamento de Materiais desenvolve projetos de pesquisa científica e tecnológica aplicada para a criação de produtos industriais, serviços e processos inovadores, por meio da integração das competências em processamento de materiais de processos de fabricação.

A atuação do grupo abraça todo o ciclo de desenvolvimento do produto:


Conheça alguns projetos

 

Sistema automatizado para aplicação de pintura em grandes superfícies planas e verticais, principalmente, casos de navios e plataformas de petróleo. O novo sistema vai resultar em aumento da produtividade e qualidade da pintura e redução dos riscos para trabalhadores. A pesquisa é financiada pela Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Sistema de sensores ópticos que identificam o estado nutricional da lavoura e realizam a aplicação localizada de fertilizante. O projeto tem benefícios econômicos e ambientais, devido à racionalização do uso de fertilizantes, e permite substituir tecnologias importadas por uma versão própria às condições agronômicas brasileiras. Desenvolvida para a empresa Falker Automação Agrícola, a pesquisa tem parceria da Carmetal e da unidade SENAI Carazinho (RS), com financiamento do Edital de Inovação para a Indústria.


Governança
 

 

Grupo de Tecnologias em Materiais e Estruturas



O Grupo de Tecnologias Químicas desenvolve projetos de pesquisa científica e tecnológica aplicada para a criação de produtos industriais inovadores, serviços e processos, por meio da integração das competências em materiais e estruturas.


Governança
 

 

Grupo de Tecnologias Eletrônicas e Digitais

 

O Grupo de Tecnologias Eletrônicas e Digitais desenvolve projetos de pesquisa científica e tecnológica aplicada para a criação de produtos industriais inovadores, serviços e processos, por meio da integração das competências eletrônicas e digitais. 
 

Conheça alguns projetos

 

Sistema que identifica vazamentos de água e monitora o consumo tanto para o consumidor, como para a distribuidora. A tecnologia incentiva o uso racional e diminui as perdas de água, além de permitir o compartilhamento de dados e o planejamento para manutenções. A pesquisa é desenvolvida para a empresa SEIP 7, mas é uma inovação aberta, com possibilidade de desenvolvimento por terceiros após o lançamento.

Teste rápido de colesterol por dois métodos: dispositivo eletrônico de medição e tira reativa descartável. A pesquisa é desenvolvida para a empresa Engene Tech Farmacêutica e Biotecnológica, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).


Governança